quinta-feira, 29 de novembro de 2007

domingo, 18 de novembro de 2007

P44: CATÁLOGO DA EXPOSIÇÃO DO ESTANQUEIRO



Aproveito para informar que, infelizmente, a Fundação Mário Soares se encontra encerrada ao Sábado e Domingo, pelo que a Exposição do Estanqueiro só poderá ser visitada durante os dias úteis. Faremos todos os esforços, junto do Estanqueiro, para que a sua Exposição esteja patente durante o próximo Almoço/Confraternização da Companhia. Vai ser fácil, não temos dúvida.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

P43: EXPOSIÇÃO DO ESTANQUEIRO


Mais que não seja, só pelo privilégio de se ver o Estanqueiro de gravata, merece um click sobre:

http://blogueforanadaevaotres.blogspot.com

Após acederes à pagina procura o POST 2260 de 12 de Novembro

Legenda: Elemento do Batalhão, Ravasco, Coronel Carlos Gomes, Alves e Brunheta

Foto Luís Graça (2007) Direitos reservados

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

P42: BORA LÁ, MALTA!!!



É inaugurada no próximo dia 12 de Novembro, pelas 18h30, na Fundação Mário Soares (www.fmsoares.pt), à Rua de S. Bento, nº 160, uma exposição fotográfica versando a Guerra Colonial, onde estarão patentes algumas fotos obtidas pelo Américo Estanqueiro, tendo, fundamentalmente como é óbvio, uma incidência sobre o "nosso" Dulombi.
Daqui deixamos o apelo a todos aqueles que tenham oportunidade de se lá deslocar que não o deixem de fazer. É também um pouco de cada um de nós que a objectiva do Estanqueiro quis abraçar.
A Exposição estará patente ao público até ao dia 31 de Dezembro.


MEMÓRIA DA GUERRA COLONIAL: C. CAÇ. 2700
12 de Novembro de 2007 18,30

Exposição de fotografias de Américo Estanqueiro

Local: Sala de Exposições da Fundação Mário Soares

domingo, 4 de novembro de 2007

P41: OBRIGADO RAPAZES DA C. CAÇ. 2405


Obviamente, não foi nenhuma Herdade da Ameira* que eles nos legaram mas ao passar pelo excelente Blog do Luís Graça (até já o PRAVDA lhe faz referência - http://blogueforanadaevaotres.blogspot.com/)foi lá que tomei conhecimento, através da pena cibernética do Rui Felício, da estória já aqui relatada com o título: "Correia Foste Aldrabado" e que tem como fundo uma foto cedida pelo Paulo Raposo, onde se pode assistir ao início da construção da malha defensiva do Dulombi. Perante semelhante imagem senti, hoje, a necessidade de, a este tempo de distância, agradecer a todos os cabouqueiros da C. Caç. 2405 que construiram aqueles abrigos, os quais apesar da sua frieza nos deram uma sensação de segurança indescritível. Repito, não eram nenhuma Herdade da Ameira, mas houve alturas que o pareceram. Obrigado, rapazes da C. Caç. 2405. Os "atónitos periquitos" estão-vos reconhecidos, embora o Belmiro tenha utilizado na construção do NorteShopping, menos sacos de cimento, menos chapas de zinco e menos pregos, que os mencionados nos vossos relatórios!!!

* Empreendimento turístico, situado no concelho de Montemor-o-Novo, e que é propriedade do Paulo Raposo, ex-alferes da C. Caç. 2405.

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

P40: CARLOS MONIZ



Tendo tomado conhecimento que o Millennium-bcp estava a conceder, facilmente, créditos em valores a rondar os 12.500.000 Euros, tinha já dito à minha Maria que, atendendo ao facto de ter um ex-colega de armas que trabalhava no dito cujo Banco, hoje sexta-feira, 2 de Novembro, para não contar comigo para almoço pois iria a Alcântara tentar a minha sorte. Mas, raio de azar, entretanto recebo um mail do Moniz comunicando, precisamente, que partir de hoje deixaria de pertencer ao quadro de efectivos do Banco, passando a gozar merecido descanso na qualidade de aposentado.

AGORA A SÉRIO

Em nome pessoal deste gestor do nosso Blog e, tomo a liberdade de escrever na qualidade, também, de representante do sentir colectivo da nossa Companhia (embora não mandatado para tal) desejamos que gozes uma reforma dourada desfrutando da pacatez que só o nosso Alentejo consegue propiciar.

Quero, também, nesta hora, agradecer-te, enquanto Furriel do nosso Pelotão, toda a LEALDADE, COLABORAÇÃO e SENTIDO DE MISSÃO com que nos presenteaste ao longo daqueles, praticamente, 2 anos passados em condições que todos nós conhecemos.