terça-feira, 29 de maio de 2012

P371: NOVA FACE DAS RELÍQUIAS FOTOGRÁFICAS

           O “tio Chedre” convidou-me para almoçar.
Bem cedo, de Matosinhos, rumei a Vinhais, mais propriamente à freguesia de Nunes, onde vive o Tio Chedre.

Rumei pela A3 e A7 até Vila Nova de Famalicão e depois Guimarães, passando perto de Requião, onde vive o nosso infortunado camarada José Carneiro Azevedo.
Passando por Fafe, lembrei-me do nosso condutor Faria – o “Fafe”. O dia estava chuvoso, mas, passando por terras de Fafe, a chuva era tanta, que o meu Jeep ficou bem lavado. Em tempo de crise, poupei 8 euros na lavagem do carro…
Percorrendo a A7, passei ao largo de Cabeceiras de Basto, onde, em tempos, fui descobrir os familiares do nosso camarada Luís de Carvalho, que está emigrado definitivamente em França, na cidade de Yzeure. Pouco mais à frente passei por Ribeira de Pena, terra natal do nosso companheiro Domingos Magalhães Lemos, agora a viver em Oeiras.
Quanto mais me aproximava de Chaves, o tempo tornava-se mais primaveril e o sol já aparecia, radioso e aconchegante.
A poucos quilómetros de Chaves, passei pela freguesia onde mora o Elias e também o Jeremias, mas não dava tempo de lhes ir dar um abraço e segui viagem.
Saindo da auto-estrada, em Boticas, entrei na Nacional 103, em direcção a Vinhais. Á saída de Chaves encontrei uma placa dizendo Faiões, e logo me recordei do infortunado Delmar, que faleceu num desastre de motorizada.
Passei por Vinhais, e depois de percorrer 217 km, cheguei a Nunes.
Aqui encontrei o Vila Franca, de Macedo de Cavaleiros, que também estava convidado para o almoço com o nosso camarada Chedre.
Mas quem é, afinal, o Tio Chedre?
Toda a gente conhece a família Chedre, em Nunes. Mas, se forem a Nunes e perguntarem pelo Luís dos Santos Silva, talvez ninguém conheça!
Luís Santos Silva, o “Tio Chedre”

       Já há algum tempo que esta visita estava programada, especialmente para a prova das cerejas de Nunes. Depois do fausto almoço, cujo prato principal foi javali selvagem da zona, seguimos rumo aos cerejais, escolhemos uma cerejeira, e ali ficamos a colher as deliciosas cerejas bragançanas.

O “Tio Chedre” na apanha das cerejas.

 
Depois de tanto trabalho, chegou a hora do lanche, onde não faltou o bom presunto de Nunes, assim como diversos tipos de chouriços e salpicões, acompanhados com boroa caseira e um saboroso vinho maduro da região, além de doces tradicionais.
Ainda houve tempo para uns toques de concertina e acordeão.

Em plena conversa, chegou a altura de falarmos sobre os nossos camaradas da Companhia 2700. Logo perguntei ao Vila Franca se conhecia algum dos camaradas que estavam desaparecidos e que constavam da actual lista do Timóteo.
Fiquei a saber, então, que o CASIMIRO DOS SANTOS CANELHAS, (1.º cabo), e que integrou a nossa Companhia em rendição individual em Março de 1971, era natural do Concelho de Macedo de Cavaleiros, mais propriamente da freguesia de Amendoeira. Era amigo e vizinho do Vila Franca.
O Casimiro emigrou para França, onde viria a falecer, por doença prolongada, ainda bastante novo. O desenlace verificou-se em 1976, deixando uma jovem viúva, que refez a sua vida, na devida altura.
O Vila Franca conhece os seus irmãos e ex-esposa, que continuam a viver em Macedo de Cavaleiros.
Mais um caso triste para acrescentar à lista dos falecidos.

Por volta das 18 Horas, chegou o momento do regresso e a promessa de um próximo encontro, agora em Macedo de Cavaleiros, terra do Vila Franca.

Ricardo Lemos

domingo, 27 de maio de 2012

P370: RELÍQUIAS FOTOGRÁFICAS DO MANUEL PORTUGAL


Manuel Leitão Portugal, ex-soldado radiotelegrafista, mora na Moita.

O Portugal encontra-se na situação de reformado desde os 60 anos de idade, tendo exercido a profissão de soldador.

Tem duas filhas e um casal de netos

Um abraço do Leitão Portugal para todos os Dulombianos.
 O Portugal, com as suas 63 primaveras, comemoradas no dia 8 de Setembro de 2011, que foi o dia em que nasceu. No BI consta a data de 20 de Setembro de 1948, mas o Portugal comemora sempre o seu aniversário na data primeiramente indicada.

1970


Leitão Portugal


  Foto de 24 de Outubro de 1970 do Leitão Portugal

Leitão Portugal

NOTA - O Leitão Portugal também pode ser visualizado nos seguintes Posts: 241, 248, 268, 269, 275, 280 e 312.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

P369: RELIQUIAS FOTOGRÁFICAS DO DOMINGOS LEMOS


Domingos Magalhães Lemos, ex-soldado atirador do 4.º pelotão, sob o comando do alferes Barros, mora em Oeiras.

O Domingos Lemos é técnico da construção civil.

Tem dois filhos e três netos.
                
Um abraço do Domingos Lemos para todos os Dulombianos.
 O Domingos Lemos, com as suas 63 primaveras, comemoradas no dia 13 de Setembro de 2011.

1969
Um aniversário. Pudim e vinho do Porto para todos.
Da esquerda para a direita: Monteiro, “Bolinhas” e Teixeira. De frente, Domingos Magalhães Lemos,  Marinho Alves, Sousa e o “Capelão”.

 André Agostinho Correia e Prata

 Bajudas de Dulombi. Á direita, a "Spaghetti".

segunda-feira, 21 de maio de 2012

P368: RELÍQUIAS FOTOGRÁFICAS DO CARLOS CALADO


Carlos Venâncio Jesus Calado, ex-condutor auto, mora em Setúbal.

O Carlos Calado está na situação de reformado.

Tem dois filhos e duas netas.
               
Um abraço do Calado para todos os Dulombianos.
O Carlos Calado, com as suas 64 primaveras, comemoradas no dia 29 de Abril de 2012.

2012
1970


Equipa de futebol “ferrugenta”...
 De pé: Condutores Carvalho e Paiva, furriel Lemos, Quintas e cond. “Braga”.
À frente: Marinho das transmissões, prof. Marinho, Costa e Vila Franca.

 Condutores Calado, Rodrigues e furriel Lemos, rodeando a “auxiliar de acção doméstica”.
O José Luís encontra-se à direita do quarteto.
Reina a boa disposição depois de mais uma patuscada…o tabuleiro já está vazio!

Dulombi na época das chuvas. À direita, a Enfermaria.

Bajudas cuidando da sua higiene.

NOTA - O Calado também pode ser visualizado em fotos nos seguintes Posts: 241, 250, 262, 288, 299, 317, 337 e 342.


quinta-feira, 17 de maio de 2012

P367: RELÍQUIAS FOTOGRÁFICAS DO FRANCISCO PINHEIRO


Francisco Jorge Coutinho Pinheiro, ex-soldado atirador do 1.º pelotão, sob o comando do alferes Correia, mora em Palm Coast, Florida. U.S.A.
 
O Francisco Pinheiro trabalhou 26 anos em New Jersey, exercendo a profissão de torneiro-mecânico numa fábrica local. Teve um acidente grave no ano de 2005, resultando na incapacidade para o trabalho, pelo que se reformou.
Mudou então para a Florida, onde comprou “uma bonita e grande casa”.

O Pinheiro tem 3 filhos: um rapaz e duas raparigas, respectivamente com 38, 36 e 32 anos.

Um abraço do Francisco Pinheiro para todos os Dulombianos.
 O Francisco Pinheiro, com as suas 63 primaveras, comemoradas no dia 30 de Junho de 2011, acompanhado pela sua esposa e os seus 5 netos.

1970
Pinheiro, “Mota” e Fernando Correia.

 Francisco Pinheiro

Pinheiro na companhia de dois desconhecidos (poderão pertencer a outra Companhia) saboreando uma cerveja num bar em Bissau.

 Francisco Pinheiro à entrada do seu abrigo. Na parede o nome dos elementos do "condomínio".

          NOTA - Poderemos ainda visualizar o Francisco Pinheiro nos Posts: 240, 247, 248, 259, 260 e 353.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

P366: RELÍQUIAS FOTOGRÁFICAS DO JOÃO PEDROSA


João Teixeira Pedrosa, ex-soldado atirador do 2.º pelotão, sob o comando do alferes Barata, mora em Alhandra.

Tem um filho e duas netas.
               
Um abraço do João Pedrosa para todos os Dulombianos.
 O João Pedrosa, com as suas 63 primaveras, comemoradas no dia 20 de Junho de 2011.

2012
1971


 Recruta Pedrosa

 Dulombi, junto ao arame farpado.

João Pedrosa e o 1.º cabo condutor Amaral, na companhia de
bajudas de Dulombi

 NOTA - O Pedrosa aparece nos Post 241, 244, 250 e 299.

domingo, 13 de maio de 2012

P365: RELÍQUIAS FOTOGRÁFICAS DO LUÍS DE CARVALHO


Luís de Carvalho, ex-soldado atirador do 4.º pelotão, sob o comando do alferes Barros, mora na cidade francesa de Yzeure.

         O Luís de Carvalho emigrou para França, já lá vão 38 anos. Reformou-se no ano de 2006, como técnico industrial, trabalhando na indústria automóvel, nomeadamente na Citroen.
Irá ser emigrante toda a vida. Construiu uma casa na actual cidade, onde moram os seus 2 filhos, ambos enfermeiros. Tem 3 netos e, diz o Luís, vem outro a caminho!

Tem familiares em Cabeceiras de Basto, um dos quais tem um restaurante denominado “Bom Paladar”, em Refojos, no centro da Vila. Um local de referência, para os amigos da 2700 irem petiscar, quando visitarem Cabeceiras de Basto!
  
Um abraço do Luís de Carvalho para todos os Dulombianos.
 O Luís de Carvalho, com as suas 63 primaveras, comemoradas no dia 5 de Novembro de 2011.

2012


1971

 Luís Carvalho, Simões, enf. Cunha, “Judeu”, Portugal, Fernando Correia e Bessa Nunes.

Solcélio, Alcino Sousa, Quintas, Luís Carvalho, Simões e Pinheiro (de costas).

Luís de Carvalho numa operação preparando-se para atravessar uma bolanha.

Luís de Carvalho

Foto já publicada em Post anterior (305) mas que repetimos por nos aparecer à civil (o que era raro) o Luís de Carvalho, na companhia do fur. Moniz, Adriano Francisco e Simões.


quinta-feira, 10 de maio de 2012

segunda-feira, 7 de maio de 2012

P363: FOTOS DO 21.º CONVÍVIO - 28 DE ABRIL 2012




domingo, 6 de maio de 2012

P362: RELÍQUIAS FOTOGRÁFICAS DO MANUEL BRUNHETA


Manuel Maria Brunheta, ex-soldado da especialidade das Transmissões, mora em Lisboa.

O Manuel Brunheta exerce a profissão de carpinteiro da construção civil.

Tem três filhos e dois netos.
               
Um abraço do Manuel Brunheta para todos os Dulombianos.
 O Manuel Brunheta, com as suas 63 primaveras, comemoradas no dia 29 de Outubro de 2011.

1971



 Brunheta, enf. Santos, José Monteiro, Barreiros, fur. Moniz, fur. Barbosa e Brito.

 Numa operação utilizando o Racal TR28.

                  Empunhando o AVP 1, vulgarmente conhecido pelo "Banana" atendendo ao seu formato.

 Alf. Barros, fur. Leandro, fur. Rico, Machado (cripto), Brunheta, Marinho (professor), Marinho (transmissões), Quintas, Portugal e Terraço, De pé: Barreiros e José Ribeiro.

"Guarda de Honra", com "Banda" e cobertura televisiva à chegada dos piras, C. Caç. 3491.

Jorge Cunha tratando do Brunheta.

Brunheta afagando a mascote felina das Transmissões.

 Brilha, Brunheta, Silva Soares, Quintas e “Matosinhos”, preparando um leitão.

Manuel Brunheta