domingo, 1 de abril de 2012

P341: RELÍQUIAS DO CARLOS SILVA "MESQUINHATA"

            Carlos Fernando da Silva, ex-soldado atirador do 2.º pelotão, sob o comando do alferes Barata, mora em Mesquinhata. (Mesquinhata é uma freguesia do concelho de Baião, com 3,16 km² de área e 301 habitantes).

O Carlos Silva dedica-se à agricultura caseira. Reformou-se com 58 anos de idade, como técnico da construção civil.
                                                       
Tem dois filhos e quatro netos.
               
Um abraço do Carlos Silva para todos os Dulombianos.
O Carlos Silva, com as suas 63 primaveras, comemoradas no dia 18 de Abril de 2011.

1971
2012

 Carlos Silva

OPERAÇÃO LIGEIROS QUADROS

Aconteceu no dia 10 de Agosto de 1970, numa patrulha à região de Jifim. Próximo daquele local foi accionada uma mina anti-carro, pelo rodado traseiro de um Unimog 404, conduzido pelo condutor Alfredo Sá.
Deste primeiro momento negro vivido pela nossa Companhia resultou a morte do 1º cabo António Carrasqueira e mais quatro milícias, além de vários feridos, (ver Post nº 245).
A coluna constituída por 5 Unimogs saiu do acampamento de Dulombi por volta das 6 horas da manhã, já dia nas terras de Dulombi. A coluna auto transportada seguia o seu destino quando, repentinamente, se houve um enorme estrondo. O Unimog do Alfredo Sá tinha sido atingido por uma mina anti-carro. O Carlos Silva foi projectado a alguns metros de distância do local do accionamento da mina, mas ficou consciente.
Foi evacuado para Bissau num helicóptero das Forças Armadas (foto), onde esteve cerca de 20 dias, regressando depois a Dulombi.

Na foto, visualiza-se no canto inferior direito, o Carlos Silva deitado numa maca. A enfermeira aponta para o “Mesquinhata" como que ordenando a sua vez de entrada no heli.


O Carlos Silva segurando a pobre vaca, antes de ser abatida.

 O Carlos Silva e a sua lavadeira

NOTA - O “Mesquinhata” também pode ser visto nos Posts nº 242 e 249,

Sem comentários: